Logo Guia JeansWear

Selecione seu idioma

Desfiles

CASA DE CRIADORES - verão 2018

16/05/17

CASA DE CRIADORES

Evento comemora 20 anos de sucesso e traz o jeans como ponto chave em várias marcas

Evento comemora 20 anos de sucesso e traz o jeans como ponto chave em várias marcasSão 20 anos de história, são 20 anos de uma moda criativa, fantasiosa, repleta de atitude e de uma linguagem única, muitas vezes que não é vista nas ruas, mas vende e agrada o seu público-alvo e lança constantemente diferentes estilistas de sucesso dentro do mundo fashion. Essa é a 41ª edição da Casa de Criadores, evento criado por André Hidalgo que aconteceu entre os dias 8 e 12 de maio, em São Paulo, reunindo novos e já conhecidos talentos que valorizam a criação autoral e procuram se adaptar às transformações que o mercado vem passando.

“Tanta mudança em tão pouco tempo tem feito com que a moda, mais uma vez, tenha que se repensar e mudar, palavra bastante adequada e familiar a quem trabalha nesse segmento. Por isso, estamos sempre nos reinventando para aproximar os talentos das marcas e da indústria, fortalecendo toda a cadeia produtiva. Esse é nosso papel. Fazemos parte disso. ”, afirma André.

25 marcas se apresentaram nessa edição, sendo que mais de 14 delas colocaram na passarela jeans e sarjas. E o mais interessante é que o evento conseguiu transmitir a versatilidade do denim e brins, onde há espaço para o conceito alfaiataria, esportivo, e até a alta elasticidade dos fios de elastano em peças de moda fitness ou urbanas como na coleção de Fernando Cozendey que deixou de lado a Lycra de seus collants e maiôs para investir nos artigos com alto power, toque suave e tonalidades esmaecidas ou totalmente descarregadas nos azuis médios ou delavê em looks com referências aos anos 90. Imagine macacões bem cortados com boca flare, recortes em patchworks formando geometrismos e contrastes de tonalidades, calças pantacourt, mangas diferentes, regatas, bermudas ciclistas e, até pochetes no baby blue, tudo muito limpo, somente amaciado e com todo o conceito de que jeans pode e deve ser usado para a prática esportiva ou ainda para a moda que vai às ruas, sem perder a total liberdade de movimentos em peças super justas e que delineiam o corpo. Destaque para o o jogo de listras conquistadas com tiras justapostas de denim em duas lavagens diferentes. Interferências surgem nos conjuntos com efeitos tie dye de leggings, saias e, vestidos longos que na parte traseira viram calças e tops.

Já a grife Cemfreio do estilista e artista multimídia Victor Apolinário, que se apresentou pela segunda vez no evento, faz uma desconstrução super criativa de peças comuns que neste Inverno trazem o colorido de tons de azuis, vermelhos, amarelos, rosa, além do branco e do preto. Em uma das referências dentro do universo jeanswear, aqui ele se transforma em um produto totalmente streetwear com inspiração que vem das ruas numa miscelânea de estilos e códigos que permeiam o mundo atual e toda a sua velocidade de informações, sem esquecer as questões de diversidade e preconceitos. “A ideia de representatividade do negro segue como nossa principal mensagem, mas se na primeira coleção as roupas protegiam o corpo, agora elas o revelam”, explica Victor. O denim com cara de alfaitaria ganha vida em novas modelagens e tonalidades como a saia com fenda lateral, calças pantacourts, vestidos-casacos usados do avesso e do direito, tops com respingos de tinta, bermudas com aberturas ou ainda tops croppeds com mangas alongadas. O brilho e maciez do liocel também se faz presente em vestidos recortados e que combinam muito bem com moletons ultracoloridos.

A marca Ocksa dos gaúchos Deisi Witz e Igor Barros traz uma moda urbana e funcional onde entram tecidos tecnológicos e shapes amplos que podem ser usados por homens e mulheres, sem distinção de gêneros. Aos materias que parecem nylon, mas são brins, juntam-se puxadores, palas, bolsos, recortes e sobreposições em tons de cinza, preto e branco.

Felipe Fanaia trouxe também o brim tecnológico em tons de branco e vermelho numa moda urbana e descolada repleta de shapes desconstruídos e divertidos. As estampas com jeito de tapeçaria floral na sarja também invade macacões, bermudões, maxicoletes e jaquetas masculinas. Xadrezes, sem nenhum vestígio careta surgem nos moletons, camisas e casacos.

Weider Silvério traz inspiração de uma mulher espanhola, mais especificamente a dançarina do clipe da música, La Isla Bonita, de Madonna, e seguindo este conceito surgem muitos babados, brilhos, rendas, listras e bolas aplicadas unindo a feminilidade e romantismo dessa figura feminina aos conceitos urbanos dos shapes amplos e descolados. O jeans ganha vida em jaquetas com silks, calças com efeitos tie dye, e saias lápis e calças croppeds com aplicações, tudo produzido no conceito upcycling reaproveitando a matéria-prima denim.

Dentro do Projeto Lab, Carol Funke utilizou o denim baby blue como detalhes de alças e decotes, em movimento no vestido justo ou tiras justapostas formando listras, além da camisa masculina, super leve. A marca ACRVO mesclou estampas divertidas com motivos adolescentes de frases que podem ser encontrados nos diários ou nas escolas juntamente com xadrezes em tons de branco, preto, verde e rosa claro em artigos de sarjas de algodão, bem leves.

Na próxima matéria outras marcas que apresentaram o denim em suas coleções.

Fonte: VANESSA DE CASTRO | FOTOS: Marcelo Soubhia/FOTOSITE

Fotos

FaceBook
Twitter
 


OK

Visualizar outros desfiles

Desfiles Mais Recentes

Publicidade

Publicidade





Guia JeansWear Copyright 2005 - 2014. Todos os direitos reservados.